Site do PokerStars
Abrindo o Pote em Cash Game 6-Max
A primeira coisa que o aspirante a jogador de cash game 6-max deve fazer é aprender com qual range abrir o pote aumentando de cada posição. Os gráficos de aprendizagem, no entanto, são um exercício de memorização e isso por si só não será suficiente para construir uma base sólida. Nessa lição introdutória sobre cash games 6-max, vamos definir não apenas com quais mãos aumentar pré-flop, mas por que fazer isso de cada posição na mesa.

Com 'abrir' queremos dizer aumentar como o primeiro jogador a entrar no pote sem ser os blinds. Lidar com um ou mais limpers será discutido posteriormente neste curso.

A Mesa 6-Max

Vamos começar nos acostumando com cada posição em uma mesa 6-max.



Como você pode ver, as posições são separadas em três grupos. Primeiro, temos as posições que não são de roubo, onde o nosso range de abertura será mais restrito dada a maior quantidade de jogadores restando para agir, e, portanto, maior a chance encontrar uma grande mão pela frente, ser pago, e receber uma 3-bet.

As posições vermelhas são posições de 'roubo'. Isso não implica que nunca tenhamos uma mão forte quando abrimos desses lugares, mas a lucratividade de muitas das mãos que abrimos desses lugares depende pelo menos parcialmente de algumas vezes fazer nossos oponentes desistirem pré-flop. Por exemplo, abrir com 86s do CO (Cut-Off), o que eu geralmente recomendo, não seria uma jogada lucrativa se nós sempre formos pagos ou aumentados por pelo menos um oponente.

A posição em preto é o BB (Big Blind). Não estaremos discutindo esse lugar hoje, pela simples razão de que é impossível abrir o pote do BB. Se todos desistirem, nós ganharemos o pote, o que é bom, mas não gera muito interesse estratégico. Adiante neste curso, vamos explorar como defender nosso big blind contra aumentos de outros jogadores.

Por enquanto, vamos explorar as razões para abrir um pote. Só então poderemos começar a entender como construir um range de abertura em toda uma série de situações dinâmicas e isso é muito mais interessante e lucrativo do que apenas seguir um gráfico.

Razões para Abrir o Pote

1. Valor

Ocasionalmente, temos a sorte de receber mãos poderosas como AKo ou QQ. Essas mãos têm uma equidade muito alta, o que significa que vencem no showdown mais do que a maioria das outras mãos e, portanto, nos dão direito a uma quantidade média maior do pote que construímos. Quanto maior o pote que ganhamos, mais dinheiro ganhamos. 70% de um pote grande é muito melhor que 70% de um pequeno.

Nós aumentamos de todas as posições na mesa com grandes mãos por valor, mas os critérios para fazer um aumento por valor tornam-se menos rigorosos à medida que avançamos para o BU (botão). Isso porque nossos oponentes nos pagam com ranges mais amplos à medida que nosso incentivo para roubar o pote cresce. Portanto, enquanto KJo seria uma mão inadequada para construir um grande pote do UTG, ela faz um belo aumento por valor do BU, porque o BB será forçado a pagar mãos como K9o e K5s para se proteger do nosso lucrativo roubo com quaisquer duas cartas. Não há um grupo definido de mãos iniciais que devemos sempre abrir por valor, ao invés disso, devemos pensar em aumento por valor de uma mão que continuará jogando bem após esse aumento ser pago.

2. Diminuir o Field

Nossa equidade é o número de vezes que ganhamos o pote no showdown. A equidade é muito parecida com um bolo. Quanto mais pessoas tivermos que dividí-lo, menor será a fatia.

Um dos nossos objetivos mais comuns quando abrimos com um aumento é expulsar alguns de nossos oponentes, para que possamos ter uma fatia maior de um bolo maior. Pegue um QQ do UTG, por exemplo. Esse grande par tem uma equidade enorme de 77% contra um range que pode pagar nosso aumento do BU, range este que poderíamos imaginar sendo algo como: [55-JJ, ATs-AQs, KJs-KQs, QJs, JTs, T9s, 98s, 87s, AQo]. Se nós simplesmente fizéssemos um limp ao invés de aumentar, geraríamos um pote médio menor com um número médio de oponentes maior. Se somarmos os ranges de call de dois oponentes à equação, idênticos ao do jogador acima, então estamos jogando em 4 jogadores e nossa equidade de 77% cai para 49%. Resumindo: você quer 77% de um grande pote ou 49% de um pequeno? Diminuir o field é essencial na busca de maximizar os ganhos com as grandes mãos.

Ganhar mais no showdown, no entanto, não é o único benefício para diminuir o field. Ver um flop com menos oponentes também nos ajudará a fazer com que todos os outros desistam antes do river naquelas vezes em que não acertamos o flop tão bem e estamos confiando na fold equity (ganhar o pote algumas vezes fazendo com que as pessoas desistam). Imagine que abrimos JTs no HJ (Hi-Jack) e no processo conseguimos diminuir o field para apenas um oponente: o BB. No flop de 742r, fazemos uma pequena aposta e o BB desiste. Claramente, esse bom resultado de ganhar apostando com Valete alto teria acontecido muito menos vezes se estivéssemos em um pote de quatro jogadores. Ao diminuir o field no pré-flop, criamos uma situação na qual mesmo se errássemos o bordo, teríamos maneiras de ganhar o pote uma quantidade razoável de vezes.

3. Roubar os Blinds

Uma forma mais extrema de diminuir o field ocorre quando o reduzimos a tal ponto que somos o único jogador restante. Nesse ponto, ganhamos os blinds, que não são nada especiais no curto prazo, mas nos permitem manter nossa taxa de ganho saudável a longo prazo. Ganhar potes muito pequenos com muita freqüência, nos impede de sermos comidos vivos pelos blinds e ganhamos uma gota de nutrientes essenciais no poker. Nos cash games 6-max, onde os blinds chegam com muito mais freqüência do que nos full-rings, e onde nos encontramos em posição para roubar com muito mais freqüência, ter um range de abertura é essencial.

Matematicamente, o EV de roubar com uma mão como K6s no BU (botão) está muito a nosso favor. Se abrirmos para 2.5bb, estamos arriscando 2.5 para ganhar 1.5. Mesmo se fôssemos desistir de nossas cartas no flop toda vez que formos pagos (uma estratégia horrenda), nosso roubo ainda precisaria funcionar apenas 2,5/(2,5 + 1,5) = 62,5% do tempo para empatar.

A maioria dos jogadores irá justamente jogar tight no small blind, onde é perigoso pagar com um range muito grande, com a pior posição na mesa e um jogador para falar. O small blind normalmente desiste 80% das vezes ou mais. O big blind deve defender com mais frequência, já que suas pot odds são melhores e porque está fechando a ação. Ele deve desistir em torno de 60% do tempo aqui. Isso significa que nosso roubo funcionará 0,6 x 0,8 = 48% das vezes - não muito longe da nossa meta de fold equity para empatar mesmo sob a suposição ridícula de que estávamos planejando desistir em todo flop.

Agora, porque a nossa estratégia de flop real é muito melhor do que desistir de todos os flops e envolve seletivamente uma continuation-bet, apostar por valor as boas mãos e fazendo semi-blefes, precisaremos muito menos do que 62,5% de fold equity e menos de 48%. Roubar com uma mão tão jogável como K6 será muito lucrativo em uma mesa mediana.

Conclusão (Ranges Padrão de Abertura)

Os seguintes ranges devem ser utilizados apenas como um guia aproximado. Mesas diferentes exigirão ranges de abertura diferentes de cada assento, mas aqui há uma abordagem padrão sólida para uma mesa padrão, que não é nem especialmente loose nem especialmente tight. Pode ser que em tal mesa, em média, houvesse três regulares sólidos, um jogador mais tight e um jogador recreativo mais loose.

Sinta-se à vontade para sair desses ranges roubando mais do SB contra um oponente que defenda menos os seus blinds, aumentando mais mãos por valor do UTG quando o BB é muito loose, e em muitas outras situações que pedem algum tipo de estratégia para explorar.
 
Posição Under the Gun
Posição High-Jack
Posição Cut-Off
Posição do Botão
Posição do Small Blind
 

X Informações de Cookies

Nós colocamos cookies no seu computador para melhorar a sua experiência no nosso website. Você pode alterar as suas configurações de cookies a qualquer momento. Caso contrário, entendemos que você esteja de acordo em continuar.