O poder e a Destruição do uso da Agressão em Poker


Olá a todos, resolvi fazer este artigo, pois acho o assunto muito importante e hoje resolvi escrever sobre isso após acompanhar um brasileiro jogando a reta final do The Big, do qual ele caiu em Nono Lugar.


Iremos falar sobre:


 O uso correto da agressão;
 Quando parar de agredir;
 Os erros que vem do mal uso da agressão;


O uso correto da agressão


Existem momentos no torneio que deve aumentar sua agressividade para conquistar o grande prêmio. A agressividade lhe oferece essa oportunidade, mas também ela pode ser o final da linha.


Neste artigo Gus Hansen fala um pouco mais sobre a agressão e como utilizar de forma correta, assim como diversas variáveis importantes, eis o da matéria de Gus hansen que coloquei aqui na intellipoker link: http://www.intelipoker.com/blogs/ghost661987/erros-de-iniciantes-aula-mtt-com-gus-hansen-nao-saber-controlar-a-mesa


Quando parar de Agredir


Acredito que esse é o fator mais importante na agressão, quando parar de agredir ou diminuir a agressão.


Eu percebi que o brasileiro na reta final do The Big conseguiu subir de 5 milhões de fichas para 20 milhões de fichas e se tornou o líder de fichas e também, essa quantidade de fichas no mínimo guardaria o Terceiro lugar. 4 jogadores tinham 9 milhões de fichas e o restante entre 2 milhões e 5 milhões, no mínimo ele garantiria o quinto lugar com tantas fichas.


Só que ouve um problema.


Quando agredimos com frequência, colocamos pressão com frequência, temos que observar alguns fatores:


 Nossa imagem na mesa;
 Nossa estratégia para conseguir a maior premiação;


Nossa imagem na mesa


A regra é clara, se a mesa pensa que somos jogadores Seguros e que vamos com poucas mãos, devemos aumentar nossa agressão até que os jogadores pensem que somos muito agressivos e que jogamos muitas mãos, se a mesa pensa que somos agressivos iremos diminuir nossa agressão até a mesa pensar que somos seguros e assim, utilizar a imagem segura para voltar a ser agressivo.


Essa é a importância de observar sua imagem e como ela afeta os jogadores na mesa.
Bem, nosso amigo fez justamente o que foi treinado a fazer, colocar pressão nos adversários, principalmente quando faltavam 18 jogadores e diminuindo.


O problema com toda essa situação é que nosso amigo, ficou muito agressivo e começou a perder muitas fichas. O que é um problema quando somos os agressores.


Quando nossos adversários começam a nos dar muita ação, a nos pagar com mãos que eles não pagariam se nós fossemos seguros, isso quer dizer que a nossa imagem na mesa está muito agressiva, e neste momento é hora de puxar o freio e ir mais devagar.


Qual o preço que ele pagou por não puxar o freio?


O erro foi simples, chegou na mesa final com 5 mil fichas e caiu em nono lugar. Ele perdeu cerca de 4 mil dólares, simplesmente por não ter cometido seu erro de estratégia na reta final do torneio.


A estratégia


Se baseia em colocar um pouco de agressão, agredir a mesa, até a mesa perceber e depois ficar fora de ações, por uma 3 órbitas, isso deve ajudar a fazer sua imagem voltar ser segura novamente, quando isso acontecer é hora de voltar a agredir. No meio tempo, a ideia é jogar apenas mãos premiuns e roubar blinds de jogadores seguros, Nits. Esse é um bom plano.
Ao ter uma boa Stack tu não irá querer perde-las, eis alguns pontos que podem lhe ajudar a ter chances de cravar o torneio:


 Os Stacks pequenos estão loucos para dobrar ou ir mais longe na premiação, eles são obrigados a arriscar para ter chances de pegar a maior parte da premiação. Mesmo que tenha um stack grande não irá querer se envolver com frequência contra eles e principalmente não irá querer dobrar os jogadores com poucas fichas. Digamos que tenha AJ e abre de MP e um cara com poucas fichas vai allin com 15 BBs. Você olha sua pilha de fichas e percebe que tem 45BBs + 2,22xBBs que colocou no pote. Se perder irá para 30BBs e se ganhar irá para 62BBs. Se você ganhar sua situação não muda tanto no torneio, porque não  existe muita diferença em jogar com 45BBs ou 60BBs, mas se você cair para 30BBs a coisa se complica, pois agora está no caminho para cair do torneio. Pagar aqui, mesmo contra um cara com poucas fichas pode ser prejudicial e nos tirar a chance de levar o torneio. Permita que seu adversário leve os 2,22 BBs que colocou no pote, pagar com AJ neste caso é muito ruim.


 Nosso adversário: Este ponto é muito importante. Vamos pegar o exemplo acima. Se for um jogador NIT  me dando uma 3bet allin com 15BBs, sem dúvida, eu jogaria AJ gora. Agora se estou contra um jogador agressivo, regular ou profissional, neste caso, jogar com AJ pode valer a pena. Um profissional sabe a importância de dobrar em um torneio, espero que ele faça essa jogada com muitos pares, um jogador agressivo pode fazer isso com muitos mãos, como A9, AT. Um jogador agressivo ruim, pode fazer essa jogada com 87, QK, KJ. Nestas situações, tenho que reavaliar AJ, pois pode ser uma ótima mão contra esses jogadores.

Utilizando o exemplo acima, contra um jogador NIT, Passivo ou seguro, penso duas vezes antes de jogar com AJ, mas contra jogadores bons, agressivos ruins e muito agressivos, AJ começa a me parecer como uma mão muito forte em relação ao range desses jogadores. Vale lembrar que, somente porque um jogador tem um determinado estilo, isso não implica que ele vai colocar seu torneio em risco com certos tipos de mãos dominadas. Em alguns casos, alguns jogadores tem um range maior de push e outros menor, e mesmo que o cara seja agressivo, ele pode estar se utilizando de sua agressividade para nos enganar, ou seja, ele pode fazer a mesma jogada que faz com 77 com AA. A questão aqui é: Estou disposto a perder 15BBs e cair para 30BBs em minha stack com AJ¿ Algumas vezes, é melhor deixar o vilão levar o pouco que tem no pote do que entregarmos mais do que devíamos.


Essas foram algumas dicas simples, que podem fazer a diferença entre cair entre os primeiros colocados ou entre os últimos. Tenha um plano para suas jogadas ou pague por suas escolhas.


Nossa estratégia para a reta final do torneio


Ter uma estratégia é fundamental para conquistar o primeiro lugar no torneio ou um dos primeiros lugares do torneio. Não podemos desperdiçar chances como essa de ser o Cheap Líder e cair em nono lugar, o foco é cravar o torneio, agredir nas horas certas e ver quando é a hora de parar.


Utilizando o exemplo acima, do nosso amigo que caiu em nono lugar, é fácil observar o erro na estratégia que ele se utilizou na reta final do torneio.


Ele ficou enorme, gigante com sua agressão, se tornou líder, e nesta hora que entra a estratégia, entra o plano em ação. Ele tinha tudo para parar de agredir mas continuo, negando os sinais:


- Os jogadores não estavam com medo  de entrar em flips contra ele.
- alguns jogadores deixaram de respeitar seus raisers e começaram a pagar com maior frequência;
- Não percebeu que sua imagem estava negativa.


Estas observações são essenciais. Acredito eu que se ele tivesse puxado o freio e jogado de forma mais conservadora, acredito que ele teria creditado no mínimo, 4 mil dólares para a conta.


Sempre tenha um plano para a reta final do torneio, e saiba qual a melhor estratégia para a quantidade de fichas que possuir. Isso é muito importante para ir muito bem e conseguir pegar ótimas posições no torneio.


Os erros que vem do mal uso da agressão


Como falamos acima, muitas vezes a agressão passa a ser algo ruim, e que acaba prejudicando, como dissemos acima, não tem muito segredo.


Eis uma mão que joguei e irá entender bem o problema em ser muito agressivo. Está eu joguei, e exagerei de todas as formas. Tinha tudo para perder apenas 200 mil fichas nesta mão, mas pela minha não análise da mão, estraguei todo o meu torneio, do qual eu realmente acreditei que poderia chegar longe. Está mão foi jogada no Sunday Storm de 100 mil garantidos para o primeiro lugar. Já vou lhe dizer, não existia necessidade alguma, de fazer o que eu fiz, e esse erro custou muito mas muito caro.

 

 

Obrigado por ler 

Atenciosamente Gabriel Melo