Bom dia pessoal! Hoje quero tratar com vocês de um assunto vago, mas ao mesmo tempo implacável a todos nós: O tempo! Estamos todos sujeitos a ele, mas é através dele que passamos anos realizando aquilo que denominamos de VIDA. No que diz respeito ao Poker, o tempo também é implacável, mas diferentemente dos outros esportes (onde com o passar dos anos, é inevitável a aposentadoria), no Poker o tempo vem modificar a dinâmina de como jogamos e enxergamos o jogo. Vou dedicar as próximas linhas, ao raciocínio deste post e espero seus feedbacks...

 

1º) O tempo no início da jornada (Iniciantes do Poker) 

Quando tivemos o primeiro contato com este magnífico jogo, provavelmente estávamos usando o nosso tempo vago (horas de lazer, hobby) como assistir TV, ou em uma festa com reunião de amigos. A partir do momento em que aprendemos as regras básicas do jogo e começamos a jogá-lo, seja só ou em grupo, também praticamente usamos do nosso tempo vago. Nesse momento, o tempo para o poker é nada mais, nada menos do que pura e restrita diversão. O tempo e o jogo devem ser encarados como ''momentos de prazer'' assim como qualquer outro hobby e sua influência para conosco é quase sempre positiva. Mas, quando dedicamos tempo acima da média para o jogo (mesmo jogando dinheiro fictício), o tempo e o poker mudam de fase, ao qual devemos partir...

2º) O tempo na primeira fase do poker (Jogador amador - principiante comprometido)

Neste momento do tempo, relacionamos o Poker como esporte sério e sonhamos em ser um jogador profissional. Dedicamos nosso tempo a estudar as variantes, assim como começar a formar nosso estilo de jogo, escolhendo a modalidade, determinando ranges, estilos e tipos de vilão, etc. Mas ai pergunto: Qual a influência efetiva do tempo nesta fase do Poker? Com convicta certeza, e receio eu, da grande maioria, é nesta fase que se determina se a pessoa será ou não, jogador de poker! Não digo jogador profissional, afinal ainda há 2 fases a serem descritas, mas é nesta primeira fase que a pessoa terá de decidir se vale a pena ou não dedicar-se ao jogo. Como nesta fase, dedicamos um tempo bem superior a fase anterior, o tempo precisa ser modelado. Aqui temos de analisar friamente, o tempo que nos resta, tirando todas as obrigações diárias (trabalho, família, hobby). Quanto tempo eu preciso para me dedidar ao jogo sem prejudicar a mim mesmo ou a quem está próximo de mim. Meu trabalho é flexível a ponto de poder escrever este post e comentar uma hand history? Meus pais ou minha namorada/esposa sentem-se confortáveis quando ao invés de dá-los atenção, fico envolvido com uma vídeo aula de poker? Meu hobby tem sido muito mais poker, do que jogar futebol, ou jogar vídeo-game e assistir séries de tv e isto me deixa confortável? São perguntas bobas, mas que no tempo tem uma influência absurda. Responda-as mentalmente e caso o poker tenha passado do limite nestas questões, talvez você não esteja "profissionalizando" corretamente para o jogo. Irei explicar melhor agora nesta próxima fase...

3º) O tempo na segunda fase do poker (Jogador intermediário - amante especialista)

Chegamos a fase que da grande fatia de jogadores, poucos se firmarão. Aqui se encontram os jogadores que não simplesmente venceram as duas fases anteriores, mas principalmente, se ADAPTARAM a eles. O tempo aqui é estritamente bem definido: Tempo para estudo do jogo em seu nível mais completo, tempo para dedicar a família em seu nível mais adequado e exigido, tempo para treinar o psicológico, tempo para alimentação de forma correta, enfim aqui eu enquadro a maioria dos profissionais de poker. Mas por que Sérgio, vc os classificou como jogadores intermediários? Os avançados são uma fatia tão pequena, que podemos chamá-los de "gurus do poker" e os explicarei melhor na última fase. Mas ainda finalizando esta fase, como podemos chegar nela? Se vc chegou a fase dois e pretende chegar nela é hora de difinir o tempo de modo enfático e não apenas substancial. É hora de procurar um coaching ou entrar para um time de poker, especializar de fato na sua modalidade, não deixando jamais de realizar as tarefas básicas da fase anterior.

4º) O tempo na terceira fase do poker (Jogador completo - guru  inspirador)

Chegamos ao ápice do tempo no poker! Aqui temos os profissionais mais completos do jogo e não por menos, os mais vitoriosos e melhores. Podemos citar uma lista seleta de jogadores, mais quero fazer uma referência a um "velhinho" que tem meu respeito e o de muitos, seu nome é Doyle Brunson. Não irei abster a descrever seu tempo dedicado (história) no poker afinal a internet esta aqui para isso, mas faço referência a ele, de como é difícil chegar a este nível de jogo e receber o reconhecimento mundial. Pense bem... Imagina quanto TEMPO da vida dele foram gastos para chegar neste nível? Refiro-me não só a tempo de estudo e de jogo, mas também a dedicação a sua família, psicológico e tudo o que foi dito nas fases anteriores! ISSO É MUITO DIFÍCIL E ARDUOSO! Mas não é impossível! Pra finalizar esta fase, irei contar um momento vivido por mim quando ainda estava no início da jornada. Estava assistindo o programa High Stakes Poker, passava domingo na hora do almoço e eu ficava espantado com os caras jogando potes exorbitantes (teve um que uma vez chegou a impressionantes U$200k). Mas uma mão nunca esqueci. Envolvia este "velhinho", e ele foldou o seu AK sem pensar em um bordo que eu remotamente me lembro mas era raibow totalmente distinto (tipo ). Ele foldou no turn, e ainda disse para o vilão acertadamente e convicto que o mesmo tinha acertado trinca de 3. Tanto que o vilão mostrou a mão na mesa, e o Negreanu até brincou naquela oportunidade. Agora vos pergunto: Que fase de poker o jogador poderia estar a não ser esse, para foldar esta mão, ainda falar o que o vilão acertou, apostando high stakes, sem tiltar? É meus amigos, não é para qualquer um não!

Finalizo este post, com uma fala que o grande professor Tempolivre rebate em seus vídeos. "Muitos de nós NÃO seremos profissionais, então se conformem com isso!" E a dica que dou é, façam de seu tempo, um aliado e não um VILÃO! Cabe a nós moldá-lo e remoldá-lo tantas vezes quanto forem necessárias para atingir nosso objetivo, jamais abdicando do que amamos.

Um abraço e até a próxima!!