E quando algo não dá certo? Quando um plano não funciona? Ou quando não há plano? Reclama e desiste? Ou persiste?

 

A tentativa de seguir o ritmo de janeiro e fevereiro não foi bem sucedida. A ideia de criar um plano de metas para março, semelhante ao do primeiro bimestre do ano, que envolvesse alguns rankings não deu certo. Ficou apenas na ideia. Março começou desse jeito.. Não dando certo e com ausência de um plano.

Porém, reclamar e desistir não me parece muito atrativo. Muito menos empolgante.  Poker precisa ser empolgante. Sendo assim resolvi que não iria criar um cronograma para março como fiz em janeiro e fevereiro. Irei apenas jogar. Com seriedade é claro, mas sem me cobrar um determinado número de torneios, mesas ou mãos por dia. A faculdade tomou as minhas noites e durante a semana a ideia é jogar cash e alguns torneios que se encaixem no horário. 

Improvisando, eu diria. Improvisar é o lema do mês. Planejar cada detalhe ficou ali atrás com os dois excelentes meses que abriram o ano. Março vai ferver é nos finais de semana.

Neste último ferveu! Foram muitos torneios interessantes que joguei e absorvi muita experiência. Ainda não tinha tido um dia de grind com tantos torneios importantes na grade. Foi bom, enriquecedor e lucrativo. Espero por mais dias assim, por mais improvisação.