Site do PokerStars
  • If this is your first visit, be sure to check out the FAQ by clicking the link above. You may have to register before you can post: click the register link above to proceed. To start viewing messages, select the forum that you want to visit from the selection below.

Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Histórias de um principiante

Collapse
X
  • Filtro
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • Histórias de um principiante

    Fala galera, tudo ok?

    Eu estava a um bom tempo pensado em começar um blog, mas sempre adiei. Espero conseguir mantê-lo atualizado e com material interessante. Pretendo falar bastante do meu desenvolvimento e dificuldade em relação ao poker.

    Fiquei sabendo muito tarde a respeito da promoção que a intelipoker lançou, acho que não estarei elegível para participar, mas não custa tentar (https://www.intelipoker.com/articles/Poker-Blog-Championship-2014)

    De qualquer maneira fiquei com vontade de escrever sobre um dos temas propostos: a importância da psicologia no poker.

    Mas por que você acha esse tema tão interessante Ripper?

    Vamos começar do começo. Há algum tempo eu estava baixando o software do pokerstars no meu computador e nem imaginava a mudança que, muito em breve, isso traria para a minha rotina.
    Com muito estudo e dedicação eu começo a evoluir e passo a entender muitos conceitos que outrora eu nem imaginava que existiam e começo a entender a linguagem do poker. Se, por exemplo, alguém me dissesse: "Quando bateu aquele flop raibow eu fiquei tranquilo e continuei betando com meu TPTK, nunca imaginei que bateria um backdoor flush pro vilão".
    Eu ia chegar pra esse cara e perguntar: "Como é isso daí que você falou moço? Back quem?" lol

    Bom, agente começa a ganhar alguma edge sobre o pessoal que não estuda e vai fazendo um dinheirinho, fica feliz da vida. Escolhe uma variante e vai jogar.
    Mas infelizmente, ou não, o mundo do poker tem uma força maior que qualquer um, independente do nível do jogador. É a nossa velha amiga variância. E aí está um dos maiores desafios de quem começa no poker. Essa variância que quando nos derruba, faz agente parar pra pensar: "Será que o poker é pra mim mesmo?".

    Nesse ponto a galera começa a tiltar. E não estou falando de um tilt tranquilo que passa no dia seguinte. É um tilt que pode derrubar a banca do sujeito em tempo record. Eu passei por isso uma vez e foi-se embora 50% da minha humilde banca. Muitos devem largar o poker aí e devem inclusive tentar acreditar que poker é jogo de azar e que nada daquilo que ele estudou é verdade. A única coisa que ele lembra é daquele AA que perdeu pra um 7Jo que fez dois pares.

    Isso que estou falando é de um universo principiante. Mas quem mais deve se cuidar quanto às questões psicológicas, é a galera que leva o poker como profissão, que depende do poker pra pagar a conta de energia e fazer compras no supermercado todo mês. O controle emocional tem que ser muito forte pra aguentar uma maré de azar.

    Em outras palavras. Pra galera que está só começando, assim como eu, isso é algo que nos persegue hoje e vai continuar perseguindo sempre. Temos que estar sempre atentos a essas questões, do contrário, todos os dias vamos duvidar da nossa capacidade de jogar poker.

    O remédio é estudar muito e jogar o seu melhor, sem estresse, sem preocupação, sem raiva de seja lá o que for. O seu gráfico vai pender pra cima e você vai se orgulhar muito das suas conquistas.

    Forte abraço a todos
    Saimen Rodrigues (Tim Ripper)


  • #2
    Tim, esse é um ponto muuuito importante e extremamente substimado pelos iniciantes, uma prárica que tenho incorporado na minha rotina é meditar pelas manhãs em dias de grinde, também recomendo o site do Jared Tendler (ENG) jaredtendlerpoker.com/ uma ótima fonte para estudos do jogo mental.

    Comment


    • #3

      Opa, aqui estou eu novamente.

      A fim de bater um papo e dividir com vocês uma experiência que muitos passaram, passam ou ainda passarão, digo isso com toda certeza.

      Inclusive, está bastante relacionado com meu último post a respeito da psicologia no poker. Quem ainda não conferiu e quiser dar uma passada lá: A importância da psicologia no poker.

      Sem mais delongas, estou passando por um downswing destruidor. Como é desanimador.
      Acredito que todos aqui saibam do que se trata, mas pra quem não sabe, downswing é um período de perdas frequentes acima do normal, e como isso é estressante.

      Estou fazendo o que vários artigos que falam a respeito de bankroll indicam quando se tem perdas consideráveis e, é claro, eu aconselho também. Vou descer o buy-in, e digo mais, vou descer drasticamente. Há pouco tempo vinha fazendo um bom trabalho nos SnG $1,50 STT Turbo, mas a variância me derrubou feio, e me estressei com STT, vou experimentar voltar a fazer o que costumava no início da minha jornada no poker. Retornar aos humildes SnG $0,25 45m. Aqui eu vou jogar com tranquilidade e certamente recuperar minha confiança.

      Exatamente esses dois pontos que vejo como os mais interessantes em jogar os níveis mais baixos:

      Ninguém quer quebrar, e se você está entre esses, tenha cuidado na administração da sua banca, não importa qual seja o tamanho, qualquer um pode quebrar. Costumo dizer que ninguém fica rico do dia pra noite (a não ser os sortudos da mega-sena), mas quebrar não é uma tarefa difícil para uma cabeça transtornada e sem instrução.
      É parecido com o princípio de que você não ganha um torneio na primeira mão, mas pode perder diversos assim.

      A sua confiança é tão importante quanto a sua banca, você pode ter uma banca confortável, mas se não tiver confiança nas suas decisões, nada você terá. A sua banca depende da sua confiança tanto quanto sua confiança depende da sua banca. Descer e jogar mais baixo por um tempo, voltar a ganhar sem preocupação, mesmo que pouco, é um alívio para alguém que sofre um downswing pesado.

      Que fique claro. O que você perdeu, você perdeu, mas o que restou na sua banca, ainda está lá. Não queira recuperar desesperadamente as perdas, reveja seu jogo, discuta mãos que te deixaram na dúvida com quem é mais experiente que você, descubra o problema, se for o caso, desça o buy-in.

      Não é nenhuma vergonha descer uns limites, isso só mostra seu amadurecimento e preocupação com seu futuro no poker.
      Vamos deixar o ego de lado e fazer o melhor possível para não deixar um simples downswing levar à baixo um futuro que poderia ser brilhante.
      Você pode ser o próximo Foster.

      Até a próxima, abraço e GL nas mesas...

      Saimen Rodrigues (Tim Ripper)

      Comment


      • #4
        A ganância muitas vezes faz a pessoa raciocinar de forma a permitir que o pôquer seja visto como um esporte de sorte. Por isso que poucos serão bem sucedidos neste esporte da mente, que desafia a mente de qualquer pessoa a todo instante. O seu sucesso já começou com a sua decisão fundamental do pôquer quando estamos na fase de perdas excessivas. Parabéns pelo post!

        Comment


        • #5
          Passei por un tilt,ñ chega a ser uma downswing,mas perdi uma grana q foi suada p ganha isso m deixou chateado. Mas o lance é isso mesmo desce limite,volta a feze o basico q o retorno vem. Desci pra os 0.5 turbo 9 man e 0.25 man. Confiança ta de volta a mil m preparando p subir de novo s pressa e c mais uma experiencia no lombo. Vamo parcero sobe a cabeça q vc é capaz. Estamos ai c precisar. Abraços

          Comment


          • #6

            "...e tem mesmo gente que ganha dinheiro com isso?"
            Ouvi a pouco tempo essa pergunta de minha mãe, prontamente disse que sim citando exemplos.
            "Mas o que difere essas pessoas de você?"
            Nesse momento as coisas começaram a ficar em slow motion e pensei um pouco, minha resposta se resumiu em cinco palavras simples e fundamentais.

            Antes, um pouco do que passou pela minha cabeça:
            O que me difere dessas pessoas, dos profissionais de poker?
            Em qualquer atividade que se pratique, vão existir pessoas ruins e outras extremamente habilidosas. Tomei como exemplo para comparação algo que está próximo da minha realidade. Curso engenharia e é fato que existem bons e péssimos engenheiros. Mas o que distingue esses profissionais?

            Bons engenheiros investiram muito tempo para se aperfeiçoar e construir uma carreira sólida.

            Estudaram e estudam muito, uma vez que há sempre uma ferramenta, material ou norma novas no mercado.

            Foram muito dedicados nos estudos e continuam assim enquanto desempenham a profissão.

            Gostam daquilo que fazem.

            Mantiveram o foco no objetivo de se tornar um bom profissional desde o início da jornada.

            É exatamente assim com o poker e com quaisquer coisas que desejemos ser muito bons. Não se deve fugir desses cinco pontos importantíssimos.

            "Tempo, estudo, dedicação, paixão e foco" - Essa foi minha resposta.

            Não necessariamente nessa ordem, cheguei a conclusão que esses são os pilares do sucesso para qualquer que seja o objetivo. Obviamente eu já tinha isso na cabeça, mas quando alguém te põe pra pensar, a coisa parece que fica mais clara. Eu quero um dia ser tão bom quanto aqueles caras. Essa reflexão que me veio pode ser crucial pra aumentar minhas chances, quis dividir isso com vocês, que assim como eu tem um objetivo, independente de ser relacionado ao poker ou não.

            Não posso deixar de mencionar o grande jogador brasileiro de poker Grabriel Goffi, que me deu inspiração pra escrever o texto, além é claro de minha mãe que provocou toda essa reflexão.

            Espero ter ajudado alguém a enxergar um caminho a seguir e o mais importante, como seguir.


            Abraço e sucesso para todos nós
            Saimen Rodrigues (Tim Ripper)

            Comment


            • #7
              Podemos citar antes de tempo uma Dose de "Crença" para qualquer que seja os objetivos, você precisa acreditar constantemente que vai dar certo e que você está disposto a levar a fio os 5 pilares. Grande Post. ý

              Comment


              • #8
                Obrigado Diones.Royal. Qualquer característica extra que julgarmos importante é sempre bem vinda =D

                Comment


                • #9
                  Amigo."não sei se posso,ou tenho a liberdade de te chamar de amigo" mas posso te dizer que já o considero meu amigo, poi o choque de realidade que você despertou em mim, me fez refletir não só sobre o poker mais muita coisa errada em minha vida. Obrigado por esta mensagem enriquecedora, eque a sorte o ajude em sua caminhada...

                  Comment


                  • #10
                    Muito obrigado Super Tchell, fiquei muito feliz com sua mensagem, e principalmente por ter te ajudado a enxergar algo um pouco melhor :]

                    Comment


                    • #11

                      Gosto muito de escrever. Principalmente quando o assunto é poker. Em contrapartida, não gosto de fazer por fazer, quero realmente elucidar coisas nas mentes alheias que me dão o prazer da sua leitura. Por isso tanto tempo sem postar nada novo.

                      O curioso, e inclusive engraçado, é o fato de situações simples que talvez passassem como só mais uma dentre tantas por qualquer pessoa, como uma que me aconteceu essa manhã, me fez pensar um pouco.

                      Eis o ocorrido:

                      Meu pai veio me dizer que sua camisa azul havia manchado mostrando-a. A mancha seria azul, porém mais escuro. Eu dei uma breve olhada e disse: “Isso é água”. Ignorando o fato dele me questionar algo que faria mais sentido para uma criança, isso acabou me fazendo pensar: “Por que eu sei que isso é só água? Afinal, tinta azul teria o mesmo efeito”.

                      Eu sei disso, pelo mesmo motivo que eu posso shovar uma mão por blefe em cima de um check/raise de um vilão LAG que o faz constantemente por blefe. Uma vez que eu vi esse vilão fazer essa jogada por blefe um bom número de vezes, voltar a casa nele pode não ser a pior das opções.

                      O nosso cérebro, trabalha com um vasto banco de dados que estamos arquivando desde nossas primeiras experiências. Por isso um cérebro muito jovem, sem muitos dados, poderia acreditar no blefe do meu pai. Eu não, simplesmente porque eu conheço bem esse vilão, sei como ele blefa, sei como ele fala sério e sei que uma camisa azul molhada, fica azul escuro. Juntando esses dados que tenho armazenados, meu cérebro me deu a resposta: “Ele está blefando”.

                      Esse é mais um ponto de vista que serve para reafirmar algo que já é difundido entre nós. A experiência, no caso me voltando para as mesas, é algo indispensável (claro que também para todas as outras áreas de atuação que se possa pensar). Não se iluda acreditando que você pode ser um grande vencedor no nosso jogo sem antes construir uma base sólida. Resultados em longo prazo que provam para si que você é capaz de bater aquele jogo.

                      Você quer ser jogador de MTT? Jogue muitos SnG’s, faça muitas mesas finais, explore muitas bolhas, diversos heads-up. Experimente tudo, arquive o máximo de situações possíveis na sua mente. Se construa como jogador. Todo jogador de poker precisa dessa base. Sem isso seu cérebro será sempre jovem, imaturo, incapaz de diferir entre água e tinta azul.

                      Abraço e sucesso para todos nós
                      Saimen Rodrigues (Tim Ripper)

                      Comment


                      • #12
                        Seus textos continuam surpreendentes e elucidativos, não é à toa que tenho o seu blog como favorito. Sobre o post, eu penso nessa base a todo momento quanto tô jogando Cash Game. Vivenciar realmente o máximo de situações nos amadurece como jogador. GL bro!

                        Comment


                        • #13
                          Muito obrigado pelo feedback Guiuf. Fico feliz que tenha gostado dos meus posts, apesar de serem poucos.

                          Comment

                          Working...
                          X

                          X Informações de Cookies

                          Nós colocamos cookies no seu computador para melhorar a sua experiência no nosso website. Você pode alterar as suas configurações de cookies a qualquer momento. Caso contrário, entendemos que você esteja de acordo em continuar.